Notícias de Esportes última hora, futebol, seleção brasileira, times, vôley, basquete, natação, ciclismo, fórmula 1, stock car, fómula indy, box, corrida e caminhada e todo o que acontece no esporte no Brasil e internacional.

Haas confirma permanência de Grosjean e Magnussen em 2018

0

Nesta sexta-feira, o dono da equipe Haas, Gene Haas, afirmou que irá manter Romain Grosjean e Kevin Magnussen como seus pilotos na temporada de 2018. “Usaremos os mesmos pilotos que temos neste ano na temporada que vem. Isso é um fato”, disse em entrevista ao site oficial da F1.

Grosjean é piloto da Haas desde sua temporada de estreia, em 2016. No mesmo ano, Esteban Gutiérrez não conseguiu marcar pontos e acabou sendo substituído na atual temporada por Magnussen. “Esteban era um bom piloto. Ele era tão rápido quanto Romain nos treinos, mas acho que Kevin tem uma vantagem em termos de experiência em corrida. Ele pode marcar pontos e isso foi essencial para trazê-lo à bordo”.

Em Silverstone, Magnussen e Grosjean ficaram em 12º e 13º respectivamente (foto: [email protected])

Haas comentou também sobre sua segunda temporada como dono da escuderia: “Eu diria que a lua de mel terminou. Agora vem a parte complicada de morar junto. F1 é  um desafio, não é fácil. Seus adversários são sempre melhores que você, então não dá para simplesmente ultrapassá-los. É preciso pensar em estratégias, ver do que você é capaz e o que eles são capazes de fazer e tentar achar diferenças que te deem chances de ter alguma vantagem sobre eles”.

Sobre a sétima posição ocupada pela equipe nesta temporada, Haas disse que da quinta à oitava posição, a classificação está aberta.  “Se você não cometer erros e conseguir ter os dois pilotos pontuando em todas as corridas, as coisas funcionam. Precisamos ser consistentes e terminar as corridas. Se não fizermos isso, a Force India ou a Toro Rosso farão”, avaliou.

Na temporada passada, a equipe tinha 29 pontos a essa altura do campeonato, os mesmo pontos que tem na atual. Porém, os pilotos não conseguiram pontuar em nenhum outro Grande Prêmio pelo resto do ano. “Não dá para ser pior que a segunda metade de 2016. Se fizermos apenas um ponto já será melhor. Acredito que pontuaremos mais 29 pontos. E no próximo ano, sem uma mudança muito grande no carro ou no motor, e com os mesmos pilotos, teremos uma boa continuidade”, declarou.

Fonte: Stockcar – GE

Comentários
Carregando...